Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2009

Pessoas melhores

Imagem
Também aposto.

Feliz Natal

Imagem

Falta 1 ano!

Imagem
E que venha 18 de dezembro de 2010!!!

Pior que parece mesmo...

Imagem

Bem eu mesmo.

Imagem
Sonhei uma vez que o gerente de produção jogava terra em cima de mim, me enterrando dentro da vala. Outra noite abri a janela do meu quarto achando que tava no canteiro de noite e tentava pular pra ir embora. Dei de cara com a grade. Outra vez me vi na frente de trabalho, no final de um morro, próximo a um córrego, de noite, no escuro : tinham me esquecido lá! Gritei, gritei por socorro, em vão. Decidi ligar o celular pra enxergar alguma coisa e reconheci então meu quarto. Outro dia o gerente chinês, no meu sonho, subia a escada arrastando um saco cheio de trabalho e me dava. Com isso tudo falo horrores a noite toda e acorda morta de cansada. No meio do caminho do canteiro pras fases, durmo, e muito.

A solidão é um equívoco

Imagem
A solidão é um equívoco, a vida não deveria permitir isso.
Foi a última a se casar. Um casamento arranjado com um rapaz que sofria do mal da timidez, que atrapalha a vida e com Gentil Tristão não era diferente. Sempre cabisbaixo. Nem o exército lhe dava forças para olhar para frente. Faustina nasceu em 1º de março de 1930, eleição de Júlio Prestes para presidência, mas seus pais não sabiam de quem se tratava. E depois, acabou por não tomar posse, mas isso é outra história. Faustina sofria de asma e mau humor crônico. Depois de dez anos casada e com duas filhas, enviuvou. Gentil faleceu em um bordel vítima de um mal entendido. Foi confundido com um caixeiro viajante que possuía três famílias. Faustina seguiu sua vida. Rabugenta que era, implicava com toda vizinhança: os gatos de Dona Maricota que derrubavam seu lixo, o cachorro de seu Augusto, a solteirona do final da rua. Organizava festas, convidava todo mundo e de repente sem mais nem porque expulsava os convidado a toque. Assim fico…

Afeto

Imagem
Imagem
Por que você...


Estou cada vez mais feliz por ser vegetariana.
Agradeço aos meus pais por terem me criado assim.