Páginas

terça-feira, 29 de maio de 2007

Meros devaneios tolos

Post antigo que nunca publiquei. Escrito num momento tepeêmico, está incompleto, mas vai assim mesmo agora. 



Meros devaneios tolos


Ainda lembro da forma com que ele me olhou no ônibus coletivo naquele fatídico dia de tarde azul. Era o mar na janela ao lado, e ele sentado no banco da frente virado pra mim. Seus olhos brilhavam muito com nossos planos comentados. Por um bom tempo acreditei que aquele olhar significava alguma coisa, pensei mesmo que pudesse ser real...

---

Era Ano Novo, todo mundo fez a contagem dos segundos regressivamente aos berros, e assim que os fogos estouraram, ele me deu um abraço apertado e me suspendeu em seus braços. Saímos correndo na areia da praia até chegar bem perto do mar pra ver melhor o espetáculo colorido no céu. Ficamos 10 minutos abraçados que poderiam durar a eternidade. Foi tão pouco tempo de muita atenção, de silêncios durante a tarde, de mãos dadas, de companhia à beira-mar.

---
De repente ele se abaixou e retirou os meus tênis, sem que eu pedisse, sem que eu esperasse. Eu estava suada, cansada, e fiquei sem graça com a reação, só pensei se tinha chulé, mas ele não pensou em nada, apenas fez, num gesto tão singelo que ainda não consegui esquecer. Pensei que meia hora pudesse significar alguma coisa, que talvez eu pudesse ter a companhia daquela pessoa só um pouco mais...

Mas que tola que sou!
Tsc!

quinta-feira, 24 de maio de 2007

Não me faça te pegar nojo!

Pela mãe do guarda, eu imploro:

Não me faça te pegar nojo! Porque se tem uma coisa que mais me irrita é quem fala de mim sem me conhecer, quem toma conclusões precipitadas a meu respeito, baseando-se em fatos superficiais, ou quem se preocupa demais com meu bem-estar físico-psíquico-emocional-amoroso-financeiro. Gente chata Parte II - "Porque pagar minhas contas ninguém quer"!

Aconteceu com uma amiga que gosto muito, não sei se foi mal entendido, mas ela andou muito preocupada com minha integridade moral. Sei que foi com boa vontade, mas não gostei quando ligou pra saber se eu estava no cinema mesmo ou se tinha ido ao motel com o amigo do namorido dela. Também me alertou para o fato dele só querer estar comigo por causa do meu título e do emprego do meu irmão. Além disso, me mandou um daqueles e-mails que conta a história de uma menina ingênua que foi se encontrar com um cara que conheceu no orkut e lá foi violentada, espancada e morta, complementando "Tome cuidado". Sim, somente EU tenho que tomar cuidado? Desgraças desse tipo não acontecem o tempo todo no mundo com qualquer pessoa? Por que eu tenho que tomar cuidado e ela não? Mas, entendi e perdoei, sei que ela gosta muito de mim, por isso a preocupação, mas agradeço.

Tem aqueles que se preocupam com o meu salário. Tem coisa mais irritante? Teve gente que esteve na minha casa e depois saiu comentando: "Para quem é uma engenheira a casa dela deveria ser melhor". Sim, se eu não quero comprar um sofá de R$1.000,00 não é da conta de ninguém! Se eu só posso ter um carro popular não é da conta de ninguém! Pagar as prestações ou o seguro do meu carro ninguém quer, né? Outros ainda são mais atrevidos, se eu digo que não tenho condições de comprar ou fazer certas coisas, indagam: "Você e solteira, ganha bem, faz o quê com seu dinheiro?" Sim, pagar meus telefones, minha internet ninguém quer, né?

Também tem outros que se preocupam enormemente com meu relógio biológico ou meu estado civil e se acham no direito de falar pra mim:


Tá escolhendo muito!

- Vai acabar ficando a pé!

- Pegando papel na ventania!
- No caritó!
- Ou se preferir, vai virar noiva de Jesus Cristo!
- Já está na idade de casar, constituir uma familia, ser mãe, vai por mim, deixe um pouco essa correria que é a sua vida de lado e pense mais em você, aproveite essas ancas de boa parideira que tem e faça uns 4 filhos.
- O tempo passa e quando a gente vê, está sozinho, tendo vontade de ter uma criança sem poder mais, um dia vai sentir falta e espero que não seja tarde demais!
- Não te desejo mau, apenas acho que precisa de alguém, precisa de um norte, um sentido pra realmente viver intensamente, já está com 29!
- Seja menos exigente, mais compreensiva, aprenda a viver com a ignorância dos seus pretendentes, e seja mãe.
- E com a minha ajuda vamos resolver esta situação.
- Quer que eu te arranje um namorado? 


Agora veja se eu agüento ouvir isso tudo? Não inventei, não, viu? Mandaram isso pra mim no msn. De uma tacada só. Sem comentários.
Mas eu estou muito preocupada com isso tudo, viu? E nem dá pra ficar, porque quando eu penso em me preocupar com a minha integridade, meu salário e minha vida amorosa, vem alguém e se preocupa antes de mim.

Sinceramente... vomitei de tanto nojo. 



Veja também: Gente Chata Parte I 

quarta-feira, 23 de maio de 2007



"A gente sempre destrói aquilo que mais ama, em campo aberto, ou numa emboscada, alguns com a leveza do carinho, outros com a dureza da palavra. Os covardes destroem com um beijo. Os valentes destroem com a espada."
(Oscar Wilde)


Já dizia uma amiga... o dom da escrita é ter o coração partido... 

Será que eu sou uma boa escritora? 

quinta-feira, 17 de maio de 2007



"Ninguém vai me dizer o que sentir
Meu coração está desperto
É sereno nosso amor e santo este lugar
Dos tempos de tristeza tive o tanto que era bom
Eu tive o teu veneno
E o sopro leve do luar

(...)

Eu tenho um segredo e uma oração
Vê que a minha força é quase santa
Como foi santo o meu penar
Pecado é provocar desejo
E depois renunciar
"


(Soul Parsifal - Legião Urbana)
Estou agoniada com essa história de morar em Esplanada, ou Entre Rios, ou Alagoinhas. E as viagens, o trajeto, a comida, a moradia, tem academia? Aaaaaaaaaaaaaaaahhhh!!!!!!!!!!
Já escolhi um lugar, depois mudei de idéia, quase voltava atrás e ainda não sei onde vou ficar. Já imprimi mapa pra saber as distância até Aracaju, até Salvador, até Paulo Afonso, e já pesquisei endereços da igreja. Estou começando a ficar nervosa de verdade. O povo fazendo um bicho de sete-cabeças. Agora não vou mais me importar, se for pra morar num casebre, eu aceito, contanto que seja perto das pessoas que tenho afinidade.
A cabeça só nessa mudança, uma agitação total no trabalho. Não consigo escrever, nem ler, nem estudar - meu Deus, o concurso! E a prima reclama que esqueci dela, o ex-namorado reclama atenção (depois de 5 meses, ele descobriu que sente muito a minha falta. Humpf!). Sábado tem festinha de despedida parte II. Parece que estou indo morar no Japão.

Engraçado como a vida muda de repente e as coisas que eram já não são mais. Eu nem me empolgo mais se ele me liga de noite pra conversar. Nem lembro que gostava da voz dele. Desapego total. "Outro tempo começou pra mim agora".

domingo, 13 de maio de 2007

Ser feliz no amor

..."me nego a viver em um mundo ordinário, como uma mulher ordinária, a estabelecer relações ordinárias. Necessito o êxtase. Não me adaptarei ao mundo, me adapto a mim mesma".
(Anaïs Nin)


Abaixo texto de Danuza Leão na revista Cláudia do mês de maio/2007. Muito interessante.




A paixão existe, para o bem e para o mal, e quando acontece é difícil evitar. O trágico é quando se confunde uma paixão com um dos 300 entusiasmos que se têm numa vida. Eu disse 300? Digamos 500, para as mais arrebatadas. E por que as mais e não os mais? Porque as mulheres se apaixonam muito mais do que os homens. Quantas histórias eu ouvi contar a respeito de amores mal resolvidos, traições, sofrimentos - todas escritas por mulheres. A maioria delas se queixando do homem, que não correspondeu com a mesma intensidade ou aprontou. Se esquecem de que a paixão não é um sentimento unilateral e só existe quando vivida a dois. Voltando: por que as mulheres se apaixonam tanto? Um olhar mais demorado, um telefonema na hora certa, um aperto no braço, e lá estão elas, desvairadas, prontas para qualquer loucura - quando eles permitem, é claro. Homens odeiam responsabilidades e, quando são pressionados, costumam se sair com a frase clássica: "Mas eu nunca te prometi nada". Prometeu, sim, só não disse as palavras - porque o amigo advogado avisou. Antes de conseguirem o que mais querem - e todo mundo sabe o quê -, eles fazem de tudo (e as mulheres sabem desde os 3 anos de idade que quanto mais tempo demorarem para entrar no motel maiores são as chances de que a coisa dure). Eles dizem, olho no olho, que nunca sentiram nada de parecido por mulher alguma, e elas - nós, aliás - acreditam em tudo. Mesmo assim, costumamos pedir que jurem, o que eles fazem com a maior facilidade, e aí vamos aos píncaros da felicidade. Como, em momentos de tal gravidade, alguém seria capaz de mentir? Se um homem quiser ter uma escrava a seus pés, basta que no dia seguinte à primeira transa mande flores dizendo, por escrito, tudo que ela gostaria de ouvir, que é apenas o de sempre. Só que ultimamente os homens têm verdadeiro pavor de ter uma mulher a seus pés, e o que costuma acontecer é desaparecerem no famoso dia seguinte para que não se caracterize nenhum vínculo. É dura a vida. Por mais que os tempos tenham mudado, o objetivo supremo da maioria das mulheres é ser feliz no amor. Por mais bem-sucedidas que sejam na carreira, por maiores que sejam suas glórias pessoais, se for preciso escolher entre um príncipe encantado e o resto do mundo, elas hesitam. A culpa é dos filmes e romances que, durante séculos, terminaram com a frase "e foram felizes para sempre". Tudo bem que a mulher mudou, mas ter uma carreira passou a ser importante sobretudo porque precisa se sustentar. Nunca se ouviu falar de alguma que, apaixonada, tenha dispensado o namorado para ir almoçar com uma amiga no shopping. Já eles fazem isso o tempo todo - ou você já ouviu falar de um homem normal que tenha deixado de ir ao futebol porque está apaixonado? O coração dos homens bate diferente do das mulheres, é ilusão pensar que isso vai mudar. As mulheres lutaram para se emancipar e conquistar seus direitos, mas continuam sonhando com o amor; os homens já nasceram emancipados, com todos os direitos, e não querem ouvir falar de amor.
E assim fica difícil.

quinta-feira, 10 de maio de 2007


Não me faça te pegar nojo!
Pessoas que, infelizmente, caíram enormente no meu conceito:

  
Seu Madruga, Lula Molusco e até o Ursinho Puff.
Como diria a Vaca Profana: "De perto ninguém é normal". Ouvindo isso, Alice gritou: "Eu não quero me encontrar com gente louca"!, mas o Gato replicou: "Você não pode evitar isso, todos nós aqui somos loucos. Eu sou louco. Você é louca." 

Triste de Alice, que por ser louca, só se relaciona com gente anormal. Deleta, Alice.

Nojo anterior: 20/04/07

quarta-feira, 9 de maio de 2007

COLEGUINHAS (Kkkkk!!!!)


      
Seu Donizildo, Patrick, He-man e She-ra, Coelhinho, Bob-Psicótico, Jane e Donizete. 
 

"O correr da vida embrulha tudo.
A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta.
O que ela quer da gente é coragem."

(João Guimarães Rosa)

terça-feira, 8 de maio de 2007

Bem verdade que "me apego facilmente a tudo aquilo que desperta o meu desejo"...
Ou ainda, como diria Fábio, o Júnior: "Meu coração se encanta por toda pessoa que numa boa saiba como me tocar"... no entanto caminho vazia, e confesso, isso não me traz nenhuma melancolia.

Mas ando sentindo minhas roupas folgadas, meus sapatos folgados, a calça murcha na bunda, onde está a minha bunda? Tropeço facilmente, a sandália me escapa aos pés, a saia sobe no cós, roda na cintura, o sutian sem alça cai até a altura do umbigo, será que vou murchar até sumir?

sexta-feira, 4 de maio de 2007

Sempre te amarei, mas...


Quando não há compaixão
Ou mesmo um gesto de ajuda
O que pensar da vida
E daqueles que sabemos que amamos ?

Quem pensa por si mesmo é livre
E ser livre é coisa muito séria
Não se pode fechar os olhos
Não se pode olhar pra trás
Sem se aprender alguma coisa pro futuro

Corri pro esconderijo
Olhei pela janela
O sol é um só
Mas quem sabe são duas manhãs

Não precisa vir
Se não for pra ficar
Pelo menos uma noite
E três semanas

Nada é fácil
Nada é certo
Não façamos do amor
Algo desonesto

Quero ser prudente
E sempre ser correto
Quero ser constante
E sempre tentar ser sincero

E queremos fugir
Mas ficamos sempre sem saber

Seu olhar
Não conta mais histórias
Não brota o fruto e nem a flor

E nem o céu é belo e prateado
E o que eu era eu não sou mais
E não tenho nada pra lembrar

Triste coisa é querer bem
A quem não sabe perdoar
Acho que sempre lhe amarei
Só que não lhe quero mais


Não é desejo, nem é saudade
Sinceramente, nem é verdade
Eu sei porque você fugiu
Mas não consigo entender
Eu sei porque você fugiu
Mas não consigo entender

(L´Aventura - Legião Urbana)

quarta-feira, 2 de maio de 2007

Cantando...

"Triste coisa é querer bem
A quem não sabe perdoar
Acho que sempre lhe amarei
Só que não lhe quero mais 


Não é desejo, nem é saudade
Sinceramente, nem é verdade

Eu sei porque você fugiu
Mas não consigo entender"... 

(L´Aventura - Legião Urbana)
Nunca imaginei que seria tão ruim vê-lo com ela. Pelo menos ele tem bom gosto, ela é muito bonita, tem cabelos bonitos, rosto bonito... é gorda... mas bonita.
Estranho olhar pra ele e ver que também ficou sem graça; ficar em "off" o resto da noite, alheia ao filme que assistia, Na Companhia do Medo, e de minha mãe; querer e não querer ficar com ele... o melhor mesmo é deixar quieto.
Muito bom ler no outro dia um e-mail que dizia: "Em que mundo eu estou vivendo que não ponho você em minha vida definitivamente"? Mais embaixo completava: "Desculpa, mas acho que gosto muito de você".

Desculpa também, porque sempre te amarei... mas...