Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2004
"Se o sonho acabou, não sei meu amor
Nem quero saber
Só sei que ontem à noite
Sorrindo acordada
Sonhei com você"

Sweet Dreams

Sonhei. Dormindo mesmo. O sonho não era bom, mas não quis acordar. É que ele estava lá, mesmo distante como é na realidade, mas só a presença (mesmo ausente) me bastava.

(E vocês, pessoas, têm que parar de achar que tudo que escrevo aqui é sobre mim!)

Post "Meu Querido Diário": A tarde de ontem com Fábio.

Almoço no shopping. Eu, desastrada, derramei o meu copo de refrigerante. Roubei um pouco do de Fábio. Mil beijinhos e carinhos sem ter fim.
Mais tarde ele me levou ao salão de beleza da amiga. Hoje de noite é o casamento de uma amiga dele e ele vai ser padrinho. Se meu namorado vai estar lindo e gostoso todo de terno, também devo estar linda e gostosa, então fui dar um trato na cafuba. Ele ficou lá, me esperando o tempo todo. Mil beijinhos, entre uma hidratação e outra. Mil carinhos sem ter fim, entre um secador e outro.

Hoje é o niver de Fábio.

O que posso dizer? De repente me faltaram palavras.
É que lembrei que antes dele me sentia extremamente sozinha. Os dias eram vazios e cheios de melancolia. Drama? É mesmo. Mas não gostei de ter passado o Natal e Ano Novo sozinha. Muito menos o dia do meu aniversário. Tá ok, eu estava com a louca das minhas primas, mas até elas estavam sozinhas.
Eu era só, mesmo quando estava acompanhada, aí ele chegou e fez tudo ficar diferente.
Quando o vi pela primeira vez, em setembro do ano passado, perguntei se ele precisava de uma engenheira. Ele riu e disse que sim, que de certa forma precisava de reparos na sua estrutura. Eu também ri e trocamos telefones, mas não quis sair com ele, achava que fosse muito novo pra mim.
Em junho desse ano, não sei por quê, não sei como, lembrei dele e o procurei, mas nunca o encontrava. Com a ajudinha de uma amiga, ele voltou a ligar pra mim. Na mesma semana perguntei quando a gente poderia se ver e ele foi à minha casa.
No dia seguinte, e…

As desconfianças de Dona Encrenca

Imagem
Tenta consolar a amiga que está aos prantos por causa da traição do namorado.
- Mulher, e ele mentiu quando disse isso. Mentiu quando disse aquilo. Eu sem saber de nada, todo mundo mangando da minha cara. É como dizem, corno é o último a saber.
"Meu Deus!" - pensa Dona Encrenca - "Ele também pode estar me traindo".
E logo articula."Ontem eu disse que queria ir na casa da mãe dele e ele disse que me levaria. Mas hoje já me veio com outra história, disse que queria ir ao shopping... se ele não quiser me levar pra casa da mãe dele é porque..." e veio a luz: "A outra mora na mesma rua!!!!!"
Passou o dia nessa consumição. Ia rodar a baiana se ele não a levasse na casa dele naquela noite.
Como ele tinha dito, foram ao shopping. Ela, atenta a todos os movimentos. Ele, super conhecido, falava com todo mundo, e geralmente, mulheres.
- É ela, né?
- Quê?
- Nada.
Mais uma conhecida.
- É essa?
- Do que você está falando?
- É essa a outra? …

Ela está de volta! A Domadora de Cabelos

Imagem
Episódio Anterior: Domadora é pega em flagrante pelo noivo, debaixo da mesa, tentando se desvencilhar dos grampos que prendiam seus cabelos ao redor da cabeça.

Episódio de Hoje: Dona Chuva - a arquiinimiga da Domadora de Cabelos.

A vítima: A amiga de uma amiga.
O vilão: Dona Chuva
A super-cocaína (Tsc, cocaína, não... heroína): A domadora de cabelos com sua infalível arma Joãozinho Nero.

Mês de junho. Festas. Forró. Chuva. Combinação imperfeita com cabelos de verão super domados.
A amiga de uma amiga está numa festa, dançando forró a noite toda com o noivo. De repente começa uma chuva fininha que logo pára, mas em seguida logo vem uma estranha sensação, uma sensação de que seus cabelos começaram a levantar vôo. Pergunta ao namorado:
"Amor, como está meu cabelo?"
E recebe como resposta: "Está lindo. Perfeito."
Mas a sensação permanece. Sente um efeito parecido com o cuscuz ao leite. Algo que incha, que se eleva, que parece flutuar acima dela.
&qu…
Imagem
"O amor é um sentimento tão delicado que às vezes a gente se satisfaz apenas com a ilusão de que ele existe".
(By Dieguinho)
Não sei quem é Dieguinho, só sei que ele falou isso e minha prima achou que fosse um consolo. Eu achei triste. Mas é verdade. Muitas vezes me conformei com migalhas de amor. Ficava como um cachorrinho, abanando o rabo, olhando pra cima, pra mesa do dono que comia em abundância, enquanto eu morria de fome e de vontade. De vez em quando era enxotada, mas voltava com as orelhas baixas, fazendo "huuuimm, huuuimm!" e com os olhos marejados de lágrimas (ou encharcados delas), até a próxima patada que fosse definitiva.

Sempre ficava na esperança de que a pessoa gostasse de mim de alguma forma, que fosse ficar comigo de alguma maneira, na ilusão de que me amasse, apesar de toda rejeição.
E olha que dói. Rejeição é quase como uma dor física. Dói na alma. Tudo perde a cor, perde o brilho, nada vale a pena. E não é drama. Só sabe como é rui…
Imagem
Vixe, aqui tá um vazio.
Só ouço o meu pensamento.
O que será que está acontecendo?
Onde estão meus amigos?
Por que ninguém mais entra aqui nem me diz coisa alguma?
Zero comentário.
Visitantes esporádicos.
Estou me achando como no filme Os Outros. Será que morri e não sei?
Esse silêncio...

ESTOU SÓ!!!!!

estou só, estou só, estou só, estou só... (responde o eco)
"O tempo seca a saudade,
seca as lembranças e as lágrimas.
Deixa algum retrato, apenas,
vagando seco e vazio
como estas conchas das praias".


(Canção do Amor Perfeito - Cecília Meireles)
O que posso falar hoje?
Completa falta de inspiração.
Não sei se conto a história do gato...
O gato que me perseguiu na rua até minha casa e eu acabei convidando-o a entrar, dei leitinho e fui dormir. Acordei com o bichano dando massagens nas minhas costas. Depois se aninhou e dormiu, junto comigo, grungando o tempo todo.
Agora, entendam a minha cabeça: pegar um gatinho na rua, tá certo que ele era fofo e lindo, mas deixá-lo ficar na minha cama e ainda dormir em cima de mim, foi demais. Acho que comi cocô. Cada idéia que tenho.

Sim, mas não ia falar disso... sei lá do que ia falar.
Ia falar desse sentimento estranho que percorre todas as concavidades da minha alma. Ando pela cidade e parece que estou me despedindo de cada coisa. Percebo coisas diferentes, cores difer…

Cheiro da Terra

Imagem
(Chico Queiroga e Antonio Rogério)

Lá vem o dia despertando a natureza
Vou seguindo a correnteza na incerteza de chegar
Dia após dia noite e dia sem cessar
Tanta dor tanta agonia eu aqui não vou não ficar
Eu quero o cheiro das manhãs da minha terra
Ver o sol nascer na serra e o vento norte a soprar
Eu quero mesmo é ficar bem juntinho dela(e)
Na praia de Atalaia (Nova) mirando as ondas do mar

Mirando as ondas do mar
Mirando as ondas do mar
Post: Meu querido diário
- Meu final de semana na praia -

Como tinha dito, esse final de semana eu fui pra Atalaia Nova. Fiquei quase dois dias numa casa de praia, com mais 12 pessoas, num lugarzinho pitoresco onde só moram pescadores. Pra chegar lá é preciso pegar um barco e só nessa travessia de meia hora já valeu a pena.
Fábio me disse que a gente veria golfinhos no rio e eu duvidei. E não é que tem mesmo? Não sei de qual espécie, sei que os vi pulando perto do barco. Não sei exatamente se eram golfinhos, acho que eram …

Hoje eu quero ser piegas, posso?

Imagem
1 mês. Bodas de quê? Bodas??? A gente nem casou ainda. Ainda não.
Mas hoje eu ganhei pela primeira vez na minha vida um buquê de rosas.
Ontem eu estava lembrada do "nosso aniversário". Ele falou disso inúmeras vezes. Ontem o dia foi especial. Cara, esse post tá parecendo coisas de "Meu Querido Diário", mas é que fiquei boba mesmo. Eu fico meio boba quando estou com ele. Eu fico dengosa, eu faço manha de propósito... e ele sabe disso... não leva a sério... humpf!
Mas eu recebi um buquê de rosas e meu irmão comentou: "De todos os namorados que você teve, parece que esse é o que te trata melhor". E eu estava reclamando. Reclamando porque já tinha ligado pra ele 3 vezes e ele não estava em casa. "Ele me disse que ia pra casa e depois vinha pra cá!"
Nem as ligações pra o celular ele atendia. "Ah, ele tá com onda!" - falei pra Vi no telefone. Mulher desconfiada é o fim! Eu sou. Sou mesmo. Detesto tomar bolo. Detesto ficar …
Imagem
Leiam Tops de Linha.
Tô lá com o último post da semana: "Tá ruim pra todo mundo".
Tem até quebra-pau nos comentários. O negócio tá ficando bom.
Vou sumir esse final de semana. Mas me procurem, sabendo que estarei em alguma ilha do Atlântico, mas não estarei perdida. E não será uma ilha deserta. Que pena.


Beijos a todos!

Conversa de bobalegres

Queria saber...
Por que meu cabelo em vez de crescer, encolhe?

(...)

Ele nem queria ir. Tinha passado a tarde na rua resolvendo as coisas da casa de praia pra o fim de semana, tinha limpado vômito da sobrinha no carro, era seu dia de folga e nem pôde descansar, mas eu choraminguei: "ah, vc não quer me ver!" - e ele foi.
Encontro de corais de Sergipe. Eu gosto... mas e ele?
Parecia concentrado, sério. Será que ele vai ficar entediado? - pensei.
Enquanto o coral se apresentava, me mostrou uma mulher que disse ele parecer uma sertaneja, uma raladora de milho, daí começou a chamá-la de Emília. Achou a pianista com cara da Nicete Bruno, e quando o coral saiu, bateu palmas e se despediu do Sítio do Pica Pau Amarelo.
Dessa vez a apresentadora anunciou: "Coral da COHIDRO" - então ele disse: "Trabalham com água, devem vir vestidos de azul".
E lá estavam. Azul turquesa. Blusas esvoaçantes. Risadas contidas.
"Coral do IBAMA!" - e dessa vez …

Dias frios

Eu agora tenho torcicolo todo dia. Não pulei mais de blog em blog em busca de inspiração. Não como antes. Eu deixo a minha casa ficar sem luz. Eu continuo sem lugar pra guardar as minhas bagunças. Eu deixo o quarto bagunçado. A minha internet é uma porcaria, as páginas demoram a abrir. Alguém ainda usa conexão discada? Eu, sim. Ainda fico doída da academia. Ontem eu machuquei minha mão nos alteres. Doeu, mas todo mundo achou besteira. Ficou roxa, mas ninguém deu a mínima. Tô com dor de cabeça. E Nel me enjôa. Ela quer que eu sinta seu perfume de amêndoas doce, que me faz vomitar. Ela não me deixa escrever esse post...
Não tenho mais inspiração pra escrever. Quero só viver. Quero rir. Não fico mais triste. Nunca mais chorei. Mas acho que sinto saudade. Eu dou risada quando ele explica pra os amigos onde me conheceu. Diz que foi na estrada de Paulo Afonso pra Aracaju. Diz que eu estava no meio da estrada e ele parou. Diz que eu estava vendendo mangas e ele parou pra comprar. Aí me levou…
Imagem
"Só uma palavra me devora
Aquela que o meu coração não diz
Só o que me cega, o que me faz infeliz
É o brilho do olhar que eu não sofri"


(Jura Secreta - Sueli Costa & Abel Silva)
Imagem
"...E quando vejo o mar, existe algo que diz:
- A vida continua e se entregar é uma bobagem.

Já que você não está aqui,
O que posso fazer é cuidar de mim.
Quero ser feliz ao menos.
Lembra que o plano era ficarmos bem?

- Olha só o que achei: cavalos-marinhos...

Sei que faço isso pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando tudo embora..."

(Vento no Litoral - Legião Urbana)
Nada como um dia atrás do outro... ai, ai!

Dizem, e é verdade, quem é vivo sempre aparece.
Domingo, minha amiga Liliu das Itabunas resolveu dar o ar de sua graça. Deu, no bom sentido, e ficamos quase 2 horas falando ao telefone. Com ela é sempre risada. Boas risadas! Conta as baixarias que apronta (baixarias no bom sentido, que ela é mulher "derecha") e a gente ri tanto que dá dor nas costelas.
Ontem, foi a vez do meu amigo de olhos verdes Rom também mandar dizer que está vivo e continua aquela perfeição. Conversamos por um bom tempo e gostei de ouvi-lo reclamando …
Mudou de nome. Sempre achei mesmo o título pobrinho, então Kedma resolveu mudar o Dose Dupla pra Siri na Lata &Cia, achei a cara dela! A "Cia" sou eu, mas como ela disse que eu nunca apareço, a bichinha fica só mesmo...

Tem gente que acha que a gente é doida. É verdade, de vez em quando dou uma de louca. Acho bonito ver as pessoas pensando que estou falando sério, quando na verdade eu estou brincando pra ver a reação delas. Maldade? Que nada!
Fabinho, tadinho, fica maluco! Às vezes eu digo umas maluquices e ele fica injuriado. Mas tô com medo, ele já está quase tendo certeza... ops! Quero dizer... ele já está quase acreditando que sou doida mesmo. Mas ele acha bonito. Acha bonito e gosta... dá risada disso.

Mas, o que eu quero contar é que se eu e Kedma somos doidas, temos a quem puxar. Está no sangue, está nos genes.
Vou contar hoje a história de minha tia-bisavó Leonídia - nome bonito! Mas ela era conhecida com Tia Goló - nome mais bonito ainda...
mas não vou contar aq…

Conquistei.

Imagem
"Namorado é a mais difícil das conquistas"
Nem lembrava mais como era bom andar de mãos dadas e saber que a outra pessoa quer estar comigo e faz questão disso.
Agora não tenho mais inveja de outros casais. Hahahá!
Agora fico deslumbrada quando o ouço dizendo: "minha namorada" e penso: "É comigo! É comigo!"
Agora posso ligar pra alguém todos os dias pra dizer: "Boa noite. Bom dia. Boa tarde".
Tenho cunhadas e sogra. Tenho sobrinhos.
Posso falar "meu amor, meu bem" e vê-lo sorrir de volta.
Posso dizer que ele é lindo, que é gato (e ele realmente é) e ouvi-lo me elogiar sempre.
Ele nota meu cabelo diferente, ele nota a minha roupa... ele diz que sou linda.
É bom saber que ele me valoriza. Ele enche a minha bola, alimenta a minha auto-estima.

Cara, é bom demais!
Ele faz com que eu me sinta menos só. Ele mandou a melancolia e a solidão embora.
Mesmo que de vez em quando alguém leia aqui e me veja saudosa de tudo que eu ainda nã…
Entrem no blog Amigos de Jesus, e conheçam o Quarteto Luz da nossa igreja em São Paulo.
Pra quem já conhece, aproveite a música. 


Cavalos Cantando

Eu os conheci em Belo Horizonte. Pra falar a verdade, de início surgiu uma inimizade, pra depois a gente fazer as pazes como numa boa irmandade.

Mesmo Sozinho

Imagem
(Titãs)

Uh... Baby!
Porque você foi pra tão longe?
Não precisava tanto
Bastava só não telefonar

Uh..., Baby, baby!
O que aconteceu?
O ar não foi suficiente?
Você não viu, você sumiu
Mudou de lugar

No mais, estou vivendo normalmente
Não vou ficar pensando
Se tivesse sido o contrário

Estou feliz
Mesmo sozinho
Esse silêncio é paz
Nesse momento cai
Uma forte chuva
Quem vai ficar chorando?

Uh... baby!
Sabe do que eu sinto saudades?
Do seu sorriso de manhã
E do quarto tão desarrumado


Uh... baby!
Saiba que gosto muito de você
Espero que esteja feliz
E bem acompanhada(o)

Normal, estou vivendo, simplesmente
Não vou ficar pensando
Se tivesse sido o contrário
Estou feliz...

-----------------------------------------------------------
Tocava essa música.
Ele me trouxe pudim. Adoro pudim.
Tocava essa música, mas não era nele que pensava.
Ele é tão prolixo... cansa-me ouvi-lo falando.
Não gosto da voz dele. Não gosto do sotaque dele. Não gosto da toalhinha que el…
Imagem
"Não queria, não queria mesmo...
ter você só por um momento
e ter a vida inteira pra me arrepender".

Não se engane. Nada muda, e se muda, é pra pior.
O erro que você comete hoje, não se arrependa, com certeza vai cometer amanhã e depois de amanhã.
Quem você ama, ah, essa pessoa vai te magoar um dia, mesmo sem querer, mesmo querendo.
Não sonhe, porque você precisará acordar. Isso é certo.
A vida é assim. Não se muda a escrita de Alá.
Ande sozinha. Não se apegue a ninguém, todo mundo vai embora um dia. Todo mundo morre. E se não morre, some. E se sumir e voltar a aparecer, já não te interessa mais.
Sorria, mas não se iluda, amanhã você vai chorar.
Não tenha ilusões. É só miragem. Só uma miragem.

Vocês não querem saber? Senta que o post é gigante!

Quando cheguei no último degrau, já vi luzes acesas, a porta aberta e vozes. Gelei. Mas precisava ser corajosa e verificar o que se passava. Impostei a minha voz para aparentar autoridade e soberania e, num ímpeto, pulei para frente com os dois pés (como faz o Chapolim Colorado) gritando: "Que invasão é essa?". Com essa ação pude ver: dois baianos que não conhecia. Um sentado do lado esquerdo da porta e outro, uma mulher, sentada na frente do computador. O outro, que era conhecido, estava deitado no sofá com os pés apoiados no encosto. Com essa ação, só obtive uma reação: me olharam com total indiferença. Levantaram os olhos rapidamente das revistas que liam, me olharam de soslaio e voltaram a sua atividade. Fiquei com cara de pateta na porta, quando vi saindo de dentro dos quartos, filhotes de baiano. Corriam pra me abraçar. A baiana-mãe vinha da cozinha como uma espalhafatosa: "Chegou, nêga!!!!"

E assim começou o meu final de semana inesperado. Termi…
"Penso quando você partiu assim sem olhar pra trás
Como um navio que vai ao longe e já nem se lembra do cais..."

No momento estou com minha casa invadida por sem-tetos, sem-rango, descamisados e pior, baianos.
Estou sendo mantida em cativeiro, logo impossibilitada de escrever no blog.
Maiores informações, quando a polícia conseguir negociar ou mesmo arrancá-los daqui usando para isso os meios de violência cabíveis.
Se conseguir sair com vida, garanto dar entrevista a todos os canais de comunicação. E aguardem fotos de todos os momentos, porque eu só penso em uma coisa: Essa história vai dar um post massa!

E sabe o que é o pior disso tudo?
EU GOSTHO!!!!!

Falei e Disse.

Não era o que parecia ser

"Tenha calma, não se vá, meu pop star, tenha fé
Te prometo vir a ser do jeito que você quer
Um amor de mulher..."

(Djavan)
Folheando uma revista de notícias, viu um rapaz de quem gostou. O ano era 1998, e ele ainda era um garoto. Já era famoso, mas ela não sabia disso. Apenas viu. Apontou e disse: "Ainda vou lhe encontrar". Sabe-se lá porque falou isso. Falou e esqueceu. Fechou a revista. Guardou.

5 anos se passaram, quase metade de 2003. Por causa de um namoro frustrado, entrou em depressão profunda. Precisou se tratar. Saiu por aí viajando meio sem destino, meio vazia, meio sozinha. Acabou chegando num lugar de veraneio, mas era tempo de frio e sentiu-se mais fria ainda.
Até que no meio de tanta gente desconhecida, consegue ver alguém que não lhe era tão estranho. Ah, eu já o vi em algum lugar. Apresente-me, pediu a um amigo, que foi logo despejando: "Pra quê? Pra você ser mais uma figurinha do seu álbum?"
Nossa! Será que ele era assim…
"Estou aprendendo a viver sem você
Já que você não me quer mais..."

(Vinte e Nove - Legião Urbana)
Passei a noite com febre. Dormia, acordava, dormia, acordava. Deitei no sofá. Coloquei meias. Frio glacial. Coloquei mais um casaco. Tirei o short. Tirei as meias. Tudo quente. Tudo frio. Corpo doendo. Cabeça doendo. Garganta doendo. Dia de repouso.

(...)

Gosto da minha casa quando tudo está vazio e silencioso pela tarde. Só o barulho da geladeira. Eu, enrolada num lençol, assisto Sessão da Tarde num volume bem baixo. Lembro da minha outra casa. Antes era de piso vermelho, agora é branquinho. Tudo tão calmo. Tão limpo. Também o barulho da geladeira. Pipoca com Sessão da Tarde. Um filme besta qualquer que me fazia chorar. Assistia TV e lia um livro. Minha mania de fazer duas coisas ao mesmo tempo. Lia um livro atrás do outro, de férias na casa de mamãe. Lia até de madrugada e dormia até meio-dia. Tempo bom. Volta, tempo...

(...)

Meu namorado é lindo. Tenho que di…