Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2008

Meros devaneios tolos

Imagem
Triste é ter sono e não conseguir dormir. Nunca pensei que fosse sofrer de insônia, nunca tive problema pra dormir, "arrumei" isso quando cheguei aqui. Ê, ê, aí, hein? Por isso escrevo posts longos que parece que ninguém lê. Tenho recebido pouquíssimos comentários, porém, valiosos. E vai mais um post longo de uma das minhas séries.
Meros devaneios tolos - Parte III

[Escrito em 3.12.05 12:30 AM]
É estranha a efemeridade dos momentos e situações. Parece que foi ontem que recebi uma ligação no meio do expediente de alguém bem longe de mim que voltava da praia com sua prancha e dizia: "Vi esse mar lindo azul e lembrei de você!" Às vezes penso que o gostar é uma grande mentira. Todos fingem que amam e que querem ser amados, quando na verdade é apenas ilusão, uma confusão de reações químicas e joguetes da imaginação. Analisando friamente: Por que ele lembrou de mim quando viu o mar azul? Não tenho olhos azuis. Nunca estive com ele em frente de mar nenhum. A única coi…

A verme

Tendo a plena convicção que meu blog anda muito chato (chato pra quem lê, pra mim tá uma delícia, como sempre!), resolvi voltar um pouco aos velhos e bons tempos de historinhas leves e divertidas sobre o "dia-a-dia do meu cotidiano".


A verme.

Bom, alguns sabem que eu passei um tempo bem doente. Nesse tempo minhas primas-irmãs-queridas-e-amadas vieram cuidar de mim, dar remedinho, fazer comidinha, essas coisas, mas o mais importante elas fizeram por mim e que ajudou na minha cura: me fizeram rir e rir muito!

Estava eu, Siri-na-lata e a Cafuçu, exatamente nessa ordem, lado a lado, sentadas na cama. Eu e a Cafuçu, dupla de hipocondríacas, falando de doença o tempo todo, comentando sobre as vezes que fomos parar na urgência, as injeções, as dores, os remédios, conversando sobre isso empolgadíssimas! Siri-na-lata, coitada, completamente fora do contexto, calada, no meio de nós duas, olhando de um lado pra o outro, não sabia o que fazer para adentrar na conversa. Coisa chata é …

Só hoje deu pra escrever "sobre"

Apesar de hoje estar mais decepcionada com outras pessoas e fatos passados. Ainda bem que eu sempre consigo "cagar e andar" para aqueles que me decepcionam. Perdoem-me o termo, mas é "cagar e andar, pra não fazer monte grande" messsmo. Porque tem muita gente mesquinha e medíocre pelo mundo que não merece minhas lágrimas. Não merecem nenhum tipo de sentimento meu.
E...
Adeus, meu quase amor. Antes dia 15 era a data pra se comemorar, ultimamente os dias 19 de cada mês são sempre de despedidas. Pela enésima vez me despeço de você. Dessa vez de uma maneira horrível. Seria a última? Adeus, meu sonho sem esperança. Ficam apenas as imagens, os meros devaneios tolos: você andando de mãos dadas comigo, você dançando comigo na sala da minha casa, você beijando meus lábios quando foi embora...
"We walked along a crowded street You took my hand and danced with me Images
And when you left you kissed my lips You told me you'd never ever forget these images, no

Clichês

Entre o amor e o ódio existe um linha tênue.
Eu o odeio de todo o meu coração.

(Meu Deus, como eu sou piegas!)

"Eu só queria distância da nossa distância". (É Mágoa - Ana Carolina)

Consentimento

Marcha de Cecília Meireles. Perfeito pra hoje.
"As ordens da madrugada romperam por sobre os montes: nosso caminho se alarga sem campos verdes nem fontes. Apenas o sol redondo e alguma esmola de vento quebram as formas do sono com a idéia do movimento.
Vamos a passo e de longe; entre nós dois anda o mundo, com alguns mortos pelo fundo. As aves trazem mentiras de países sem sofrimento. Por mais que alargue as pupilas, mais minha dúvida aumento.
Também não pretendo nada senão ir andando à toa, como um número que se arma e em seguida se esboroa, - e cair no mesmo poço de inércia e de esquecimento, onde o fim do tempo soma pedras, águas, pensamento.
Gosto da minha palavra pelo sabor que lhe deste: mesmo quando é linda, amarga como qualquer fruto agreste. Mesmo assim amarga, é tudo que tenho, entre o sol e o vento: meu vestido, minha música, meu sonho e meu alimento.
Quando penso no teu rosto, fecho os olhos de saudade; tenho visto muita coisa, menos a f…

Expectativas x Perspectivas

expectativa s. f., esperança baseada em supostos direitos, probabilidades ou promessas; esperança; probabilidade; expectação.
perspectiva s. f., arte de representar num plano os objetos tais como se apresentam à vista, conforme a sua posição e distância; aspecto que apresentam os objetos vistos de longe; panorama; aparência; miragem; probabilidade. em -: esperado no futuro.
Estou trocando um pelo outro, sem nem saber ao certo seus reais significados. Mas tá sendo muito bom estar cheia de perspectivas. Não sei por que as expectativas trazem sempre um certo tom de decepção. E sinto que coisas boas virão!!!
E por que eu sou sempre tão cismada? Farejo mentira e falsidade à distância, por telefone, por carta, por e-mail. A voz e as frases escritas ou ditas não me convencem. Tão ruim ver isso em quem a gente gosta. Tão ruim saber que mesmo duvidando de tudo ainda dou certo crédito. Ah, tinha esquecido que a isso dão o nome de ceticismo. Esqueci também que ser cética fez com que alguém gosta…

As Possibilidades Perdidas

Fiquei sabendo que um poeta mineiro que eu não conhecia, chamado Emilio Moura, teria completado 100 anos neste mês de agosto, caso vivo fosse. Era amigo de outro grande poeta, Drummond. Chegaram a mim alguns versos dele, e um em especial me chamou a atenção: "Viver não dói. O que dói é a vida que não se vive". 

Definitivo, como tudo o que é simples. Nossa dor não advém das coisas vividas, mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.

Por que sofremos tanto por amor? O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez companhia por um tempo razoável, um tempo feliz. Sofremos por quê? 

Porque automaticamente esquecemos o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter tido junto e não tivemos, por todos os shows e l…

Mente vazia

Acho que voltei aos dias em que nada tenho a comentar. Vai uma música aqui, uma poesia acolá... romântica nunca vou deixar de ser, mas agora já não sou mais a apaixonadinha que aceita tudo sem se manifestar. Também não quero mais o papel da solitária carente. Nem da engenheira de 30 anos que não sabe se virar. Decidi ser uma mulher completa (hahaha!!!) e vou aprender a cozinhar. Aproveitar mais o mar azul de Salvador. O céu lilás de fim de tarde. Os amigos. O tempo. Estou cheia de planos. E a velha vontade de conhecer o velho mundo. Lembrei que alguém quis me irritar contando a história do animal, a apaixonadinha e o mineiro encantado, história sem graça pra minha vida que teima em ser tão racional. Acho que também vou deletar alguns patéticos do msn.
"O dia mente a cor da noite E o diamante a cor dos olhos Os olhos mentem dia e noite a dor da gente"
"Enquanto houver você do outro lado Aqui do outro eu consigo me orientar A cena repete a cena se inverte Enchendo a minh&…

Tarde demais

Existem coisas piores que estar sozinho mas geralmente leva décadas para entender isso e quase sempre quando você entende é tarde demais. E não há nada pior que tarde demais.
Charles Bukowski
Vida amarga, como é doce a dor da palavra dita de tão longe, dita de tão longe, dita de tão longe... (Teatro Mágico)

Lama

Eu tirei você de mim da pior maneira possível. Eu lhe arranquei da forma mais odiável, suja e covarde. Mas perdoe-me se não consigo sentir nojo de mim agora, já chorei tudo que tinha pra chorar, e qualquer coisa é menos dolorosa do que ver, sem você, o tempo passar.
Mas...

"Não, não passa o tempo
Ao menos para mim
Tomo comprimidos e sigo sem dormir
Vejo tantos portos, não há onde atracar
Já não existem laços, alguém cortou
Trac, trac, trac
Todos os perfumes, todo aquele lugar
Todas as misérias e tudo mais que há
Cada movimento do sol sobre você
Cada móvel velho e cada anoitecer
Yeah, yeah...

Dá-me tu amor, solo tu amor
Solo dá-me tu amor

Poucas garantias há para nós dois
Nada neste mundo tem tanto valor
Todos os vizinhos parecem saber
E lançam seus olhares sobre eu e você
Yeah, yeah...

Veio todo mundo, a Rádio e a TV
Veio o comissário, anjos do céu também
Todos querem algo, sangue ou não sei quê
Em todo Universo nada lhes dá mais prazer
Yeah, yeah...

Trinta Anos

Ele foi o primeiro a me ligar. Ficamos 1 hora ao telefone. Novamente não dormi à noite com tantas palavras que pulavam na minha cabeça. Além dos "parabéns", teve "eu amo você", "não quero ficar longe", "estou com muita saudade", "você é especial", teve até um certo "volta pra mim". Não sei se são mentiras ou se seriam meias-verdades. Agora é tão difícil perdoar e acreditar. Mas não posso esconder de mim, eu queria, queria sim...
Trinta Anos Os Paralamas Do Sucesso Composição: Hebert Vianna
Chove à noite, chove Os dois pés no chão Só me faltam nove Só me resta a visão Ordem, quem quiser se vire, ordem Eu vou atrás de mim Vale tudo, vale livre, pasmem! A voz me disse sim Dorme à noite, dorme Só eu é que não Quadro que comove Olhos, pés e mão Ainda ontem, ainda há uma chance A vida vive em mim Bem maior tão desigual, bastante E torna a dizer sim Eu disse eu te amo Me sentei no chão São os trinta anos E este colchão E uma onda qu…

Dia feliz

Não dizem que a vida é feita de momentos felizes? Então... Em Aju, com amigas, com primas, família, pessoas e coisas queridas por perto. E já disse que me sinto PODEROSA dirigindo? Apois!
E amanhã completo 30 anos. Estava assustada com a minha saída da casa dos 20, mas hoje, agora, estou me sentindo... assim...
SOBERANA!!!

Boas palavras

Imagem
"Seja como for o que penses, creio que é melhor dizê-lo com boas palavras." William Shakespeare
Pela primeira vez passei a noite insone. Não preguei o olho. Não consegui dormir nada. Não tive uma gota de sono. Só vi estrada-estrada-estrada, um calor miserável, um aperto na poltrona 45, um cara espaçoso do lado e uma raiva, uma raiva dele, de mim, de tudo, uma raiva que me consumiu o caminho inteiro. Fiquei a me martirizar por 4 horas e meia. Proferindo mil impropérios na memória, querendo dizer mil desaforos. É bom mesmo que não me ligue. Nunca mais. Uma vez me perguntaram por que eu gostava dele e eu respondi: "Por que ninguém nunca me tratou tão bem". Agora vejo ele sumir quando eu mais precisava da companhia e da ajuda de todo mundo, me descartou, me deixou pra trás. Ninguém nunca me tratou tão mal. Nem o mais ridículo e cruel dos meus ex-namorados (que, diga-se de passagem, se mostram cada vez mais patéticos, depois conto). Pela primeira vez comi strogonoffe (se…