Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2006

Banheiros Públicos

Imagem
Mais um post pra quem nao tem o que falar.

(veja episódios passados aqui!)

ATENÇÃO: Esse é mais um daqueles posts de quem não tem o que falar.
E se você é uma dessas pessoas que sempre esperam que os outros tenham o que falar, que só escrevam em seus blogs coisas interessantes e se escandalizam com posts sem conteúdo, então não recomendo a leitura deste.
Banheiros Públicos

Tem coisa mais constrangedora do que ir a banheiros públicos? Aquela meia-parede que não lhe deixa nem um pouco à vontade, aquela divisória que não lhe dá nenhuma privacidade, uma brecha na tranca na porta por onde você vê as pessoas esperando você sair do lado de fora e, enquanto se equilibra pra não sentar naquele vaso imundo, com a outra mão segura a porta tapando a brecha indiscreta.

Tem banheiro que dá até pra ouvir o outro fazendo força, um "Hum... hum!" espremido, o xixi caindo na água, o "plof-plof" do cocô. (Engraçado, meu xixi tem cheiro de pipoca... sempre quis comentar isso com alguém.…
Imagem
Finalmente terminei de ter o livro Quase Tudo de Danuza Leão.
Apesar de não conhecer metade das celebridades que ela cita no livro, até que a leitura foi interessante.
A forma como fala da morte dos seus ex-maridos, seu filho, sua irmã e sua mãe é comovente.
Agora eu não entendi porque ela sempre diz que a grana era curta, mas viajava o mundo inteiro e estava sempre em festas.
Queria eu ter uma grana curta assim.

Beijo é bom

Imagem
"Eu quero mais que um, mais que mil, mil e um,
Beijo é muito bom
mais que mil mais que bom..."
Beijo é bom


Quem não gosta de beijar? Beijo é bom, né?
Quando éramos adolescentes, eu e minhas primas catalogávamos os ficantes pela forma de beijar. Não que a gente ficasse com muitos, mas juntando todos de todas, dava uns vinte e resenhas de montão.

Língua de Fuso tinha uma forma estranha de beijar. Pregava os dentes no lábio superior da menina e com a língua rotacional e nervosa percorria toda a concavidade bucal, descobrindo até possíveis cáries. Uma coisa horrorosa!
Língua de Fuso era até bonitinho, mas brega de dar dó.
Certo dia ele espiou a cor do meu sutiã pelo decote da blusa e disse: "Sabe qual a minha cor favorita?"
Eu, incrédula: "Não."
Ele: "Hã, hã, tem muita coisa sobre mim que você precisa saber".
E completou piscando o olho e dizendo "miau".
Minutos depois minha prima vem correndo me contar que Língua de Fuso tinha acabado de di…
"Não podemos retomar os caminhos percorridos.  A vida é o momento e a quota de erros e acertos que cometemos".
"NÃO EXISTE JEITO CERTO DE FAZER A COISA ERRADA". Ainda pensando nisso
ESTOU CONTRARIADA. E ponto final.