Páginas

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2007

Está na hora de morfar!

15 à 17/12/06 - SALVADOR
22 à 25/12/06 - PAULO AFONSO
29/12/06 à 01/01/07 - JOÃO PESSOA
12 à 14/01/07 - SALVADOR
20 e 21/01/07 - MACEIÓ
02 à 04/02/07 - MACEIÓ
17 à 20/02/07 - PAULO AFONSO
23 à 25/02/07 - SALVADOR

Depois de 2 meses viajando quase todo final de semana, chegou a hora de morfar. Esqueçamos as folias, as tardes azuis, os sonhos românticos, as utopias e vamos voltar a realidade da minha vidinha recheada de dias sem graça. Aff, que essa mesmice e essa mediocridade cotidiana me deixam entediada. Mas hoje, depois de 12 horas enfurnada em um escritório com ar-condicionado, tomar um banho quente me deixará muito feliz. Depois deitar de bruços na minha cama-box-king-size-cada-vez-maior-e-mais-vazia, com o olhar perdido em algum ponto da parece branca do meu quarto. Legaaaaaaal!!!! Mais tarde um cinema, quem sabe? Só pra variar...

terça-feira, 27 de fevereiro de 2007

Usted

''Usted llenó mi vida de dulces inquietudes y amargos desencantos"
(Usted - Luis Miguel)

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007

Depois de 5 dias sem fazer nada, amanhã volto a realidade da minha vidinha. Ai, ai. Dá-me forças, Senhor!

Muitas vezes, ao longo dos anos, tenho olhado para o céu e dito: "Pai, o que estás fazendo?"

Ele parece responder: "Estou bordando a sua vida, filho." E eu continuo perguntando: "Mas está tudo tão confuso... Pai, tudo em desordem. Há muitos nós, fatos ruins que não terminam e coisas boas que passam rápido. Os fios são tão escuros. Por que não são mais brilhantes?" O Pai parece me dizer:

"Meu filho, ocupe-se com seu trabalho, com o estudo da Bíblia, descontraia-se, confie em Mim... e Eu farei o meu trabalho. Um dia, colocarei você em meu colo e então vai ver o plano da sua vida da minha posição."

Muitas vezes não entendemos o que está acontecendo em nossas vidas.. As coisas são confusas, não se encaixam e parece que nada dá certo. É que estamos vendo o avesso da vida. Do outro lado, Deus está bordando..."

"Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos." - Isaías 55:9

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2007

Ela disse Adeus

"Lágrimas por ninguém,
só porque é triste o fim.
Outro amor se acabou".
(Ela Disse Adeus - Paralamas do Sucesso)

Eu lembro de momentos quando eu estava muito triste e você chegava com aquela boca fofa, aquela mosca na bochecha, aquele olho que brilhava tanto e apenas dizia:

"Tá tristona, é? Fique não, viu?"

E permanecia do meu lado, sem nada dizer. Você me fazia companhia. Com você eu me sentia menos só, menos sozinha. Sinto muita falta de você. Mas no Natal você não quis ficar comigo. E no meu aniversário, depois de tanto tempo junto, você não lembrou de mim.
A vida é estranha... por que a gente não ama o que se tem pra amar?

terça-feira, 13 de fevereiro de 2007

Cheguei em casa e tinha um bilhete pra mim. Era a letra de uma música que dizia mais ou menos assim:

"Encontrarei outra vez
Por que tu fugiste de mim?
O que foi que fiz com você?
Vou te procurar outra vez
Eu sei tudo, mas quero ouvir de você
O que fizeram de ti para você fugir de mim?
Encontrarei você outra vez
É o meu lema, não descansarei
Te amo, eu sei, não vou te perder
Vou lutar e reencontrar você".
No final, assinado, um recado: "O Senhor me tomou e me fez escrever e compôr estes versos pra você..."

Eu chorei horrores, né, detalhe... mas fiquei pensando em como as pessoas me vêem, ou como querem analisar as coisas que acontecem comigo, de fora, porque têm coisas que só eu sei.
Eu sempre orei a Deus que guiasse a minha vida e que fizesse dela o que fosse melhor pra mim, mas que me fizesse feliz. Sempre quis estar na igreja, sempre tentei fazer aquilo que achava correto, sempre me esforcei pra seguir as regras, as leis, tudo que ordenavam, só que, infelizmente, por motivos que não vou mais comentar aqui, eu fui excluída da igreja. Não só da igreja, mas também do grupo de louvor, e na semana seguinte a minha exclusão ouvi da minha amiga um "quem mandou você sair da igreja?" A partir de então, era só o que eu ouvia, principalmente daqueles que eu tinha como amigos: "Você pediu pra sair, você não tem o mesmo direito que a gente! O que você está fazendo aqui dentro? Você não tem mais nenhum direito! Você é a pior de todas, a mais rebelde, a problemática!". Então por ouvir coisas assim eu decidi me afastar completamente, resolvi não ir mais a igreja, por que o que mais eu tinha pra fazer lá?
Por isso que digo e repito, e muitas vezes meus pais se zangam, eu fui expulsa da igreja. Eu nunca quis sair, mas me forçaram a isso. Agora recebo cartinha pedindo pra voltar como se eu tivesse me afastado de Deus? Jamais me afastaria de Deus, porque Ele sabe que um segundo longe dEle pra mim seria a morte. Eu falo isso pra Ele todos os dias. Eu sei que os meus pecados fazem divisão entre mim e Ele, e por mais que eu queira fazer o que é certo, sempre faço o errado. Lamento muito por isso, mas só Deus pra ter piedade de mim, porque eu não quero, nem nunca quis ficar longe dEle. Nunca.

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2007

E não é que voltou tudo de novo? Aquela agonia que me dá quando fico sozinha em casa. Aquela aflição, quase como uma fobia, que vai enchendo, enchendo... não sabia que a solidão tinha esse poder de preencher a alma da gente...
Sábado foi assim. Começou o desespero e eu tive que sair de casa. Saí e já queria voltar. Sentei sozinha num banco qualquer do shopping e tentei pensar em algo positivo. Mandei torpedo para minha mãe contando como me sentia, ela retornou dizendo que "quem tem Deus nunca está só". Doeu mais ainda ao sentir que nem Deus quer a minha companhia... voltei pra casa e chorei a noite inteira até cansar.
Tem dias que eu nem sinto vontade de levantar da cama. Eu não sei como é isso, só sei que é assim. E o pior de me sentir sozinha, é saber que ninguém tem nada a ver com isso.

"O grilo canta escondido...e ninguém sabe de onde vem seu canto...nem de onde vem essa tristeza imensa daquele último lampião da rua".
(Mário Quintana)

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007

"Não, não é cansaço...
É uma quantidade de desilusão
Que se me entranha na espécie de pensar".
(Álvaro de Campos)

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2007

Momento Augusto dos Anjos

Kekel --,-@ "Ser feliz é tudo que se quer!" says:
e eu quero ser uma defunta

Soberana says:
e eu uma morta-viva com o cérebro saindo pra fora e os miolos se esparramando pelo chão.

Kekel --,-@ "Ser feliz é tudo que se quer!" says:
ieca

Soberana says:
e a carnificina podre das entranhas contaminando o ar e fazendo todos vomitar a bílis verde-oleosa.

Kekel --,-@ "Ser feliz é tudo que se quer!" says:
hum. Eu prefiro ficar lá... estirada... estática, embalsamada, com o olhar parado... sem vida...

Soberana says:
eu prefiro apodrecer fetidamente e incomodar os traseuntes e todo aquele que desejou o meu mal

Kekel --,-@ "Ser feliz é tudo que se quer!" says:
o cabelo petrificado... agora pelo menos o povo poderá dizer que a morte é a culpada. As unhas roxas...

Soberana says:
misericórdia!

Kekel --,-@ "Ser feliz é tudo que se quer!" says:
...a boca pálida e o peito teso... sem sinais de respiração. Mas estarei ali com meu olhar parado em algum lugar distante para quem olhar ter a impressão que estou vendo algo. Alguns poderão pensar que tomei um susto ao olharem meus olhos arregalados e eles continuarão cor de mel. Aquele que me rejeitou, chora ao me ver naquele estado... mas agora é tarde demais. Ao longe ouvirá um trecho de uma música: "...para mim a vida terminou!"

Soberana says:
Misericórdia! E "ser feliz é tudo que se quer!" Imagine se fosse o contrário?

E eu só quero dormir e esquecer que o mal existe e que a felicidade é efêmera. Talvez se eu não esperar muito da vida...

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

Ai de mim que sou romântica



Para não esquecer da série:
"Ai de mim que sou romântica"
(ou "Pouco me importa se me acham ridícula")

Enfim, o que mais quero é que ele venha logo, e que antes de qualquer palavra me beije forte e demoradamente, até eu me cansar de ficar na ponta dos pés. Porque quando penso nele lembro da cor azul, e de uma tarde ensolarada, onde por alguns minutos esqueci que sou triste.

Veja também: 27/06/2006