Páginas

quinta-feira, 20 de abril de 2017

10 meses de saudade

Meu pai me ensinou mais com sua morte do que com toda a sua vida. 
Um dia poderei dizer isso a ele. 

quarta-feira, 29 de março de 2017

"Deus Pai, ajuda-me a lembrar-me sempre de perguntar aonde devo ir e o que fazer, assim como a não supor que sei a resposta".
"Declaro solo sagrado este lugar onde me acho. Convido-te, Senhor, a reinares nesta situação, pois és maior que qualquer coisa que eu esteja enfrentando".

sexta-feira, 24 de março de 2017


O cenário é mais ou menos esse: amigo formado em comércio exterior que resolveu largar tudo para trabalhar num hostel em Morro de São Paulo, amigo com cargo fantástico em empresa multinacional que resolveu pedir as contas porque descobriu que só quer fazer hamburger, amiga advogada que jogou escritório, carrão e namoro longo pro alto para voltar a ser estudante, solteira e andar de metrô fora do Brasil, amiga executiva de um grande grupo de empresas que ficou radiante por ser mandada embora dizendo “finalmente vou aprender a surfar”.

Você pode me dizer “ah, mas quero ver quanto tempo eles vão aguentar sem ganhar bem, sem pedir dinheiro para os pais.”. Nada disso. A onda é outra. Venderam o carro, dividem apartamento com mais 3 amigos, abriram mão dos luxos, não ligam de viver com dinheiro contadinho. O que eles não podiam mais aguentar era a infelicidade.
Engraçado pensar que o modelo de sucesso da geração dos nossos avós era uma família bem estruturada. Um bom casamento, filhos bem criados, comida na mesa, lençóis limpinhos. Ainda não havia tanta guerra de ego no trabalho, tantas metas inatingíveis de dinheiro. Pessoa bem sucedida era aquela que tinha uma família que deu certo.
E assim nossos avós criaram os nossos pais: esperando que eles cumprissem essa grande meta de sucesso, que era formar uma família sólida. E claro, deu tudo errado. Nossos pais são a geração do divórcio, das famílias reconstruídas (que são lindas, como a minha, mas que não são nada do que nossos avós esperavam). O modelo de sucesso dos nossos avós não coube na vida dos nossos pais. E todo mundo ficou frustrado.
Então nossos pais encontraram outro modelo de sucesso: a carreira. Trabalharam duro, estudaram, abriram negócios, prestaram concurso, suaram a camisa. Nos deram o melhor que puderam. Consideram-se mais ou menos bem sucedidos por isso: há uma carreira sólida? Há imóveis quitados? Há aplicações no banco? Há reconhecimento no meio de trabalho? Pessoa bem sucedida é aquela que deu certo na carreira.
E assim nossos pais nos criaram: nos dando todos os instrumentos para a nossa formação, para garantir que alcancemos o sucesso profissional. Nos ensinaram a estudar, investir, planejar. Deram todas as ferramentas de estudo e nós obedecemos. Estudamos, passamos nos processos seletivos, ocupamos cargos. E agora? O que está acontecendo?
Uma crise nervosa. Executivos que acham que seriam mais felizes se fossem tenistas. Tenistas que acham que seriam mais felizes se fossem bartenders. Bartenders que acham que seriam mais felizes se fossem professores de futevolei.
Percebemos que o sucesso profissional não nos garante a sensação de missão cumprida. Nem sabemos se queremos sentir que a missão está cumprida. Nem sabemos qual é a missão. Nem sabemos se temos uma missão. Quem somos nós?
Nós valorizamos o amor e a família. Mas já estamos tranquilos quanto a isso. Se casar tudo bem, se separar tudo bem, se decidir não ter filhos tudo bem. O que importa é ser feliz. Nossos pais já quebraram essa para a gente, já romperam com essa imposição. Será que agora nós temos que romper com a imposição da carreira?
Não está na hora de aceitarmos que, se alguém quiser ser CEO de multinacional tudo bem, se quiser trabalhar num café tudo bem, se quiser ser professor de matemática tudo bem, se quiser ser um eterno estudante tudo bem, se quiser fazer brigadeiro para festas tudo bem!
Afinal, qual o modelo de sucesso da nossa geração?
Será que vamos continuar nos iludindo achando que nossa geração também consegue medir sucesso por conta bancária? Ou o sucesso, para nós, está naquela pessoa de rosto corado e de escolhas felizes? Será que sucesso é ter dinheiro sobrando e tempo faltando ou dinheiro curto e cerveja gelada? Apartamento fantástico e colesterol alto ou casinha alugada e horta na janela? Sucesso é filho voltando de transporte escolar da melhor escola da cidade ou é filho que você busca na escolinha do bairro e pára para tomar picolé de uva com ele na padaria?
Parece-me que precisamos aceitar que nosso modelo de sucesso é outro. Talvez uma geração carpe diem. Uma geração de hippies urbanos. Caso contrário não teríamos tanta inveja oculta dos amigos loucos que “jogaram diploma e carreira no lixo”. Talvez- mera hipótese- os loucos sejamos nós, que jogamos tanto tempo, tanta saúde e tanta vida, todo santo dia, na lata de lixo."


(Ruth Manus)


quinta-feira, 23 de março de 2017

Delino Marçal - Deus é Deus (Clipe Oficial MK Music em HD)





Minha fé não está firmada

Nas coisas que podes fazer
Eu aprendi a Te adorar pelo que És

Dele vêm o sim e o amém
Somente Dele e mais ninguém
A Deus seja o louvor

Se Deus fizer, Ele é Deus
Se não fizer, Ele é Deus
Se a porta abrir, Ele é Deus
Mas se fechar, continua sendo Deus

Se a doença vier, Ele é Deus
Se curado for, Ele é Deus
Se tudo der certo, Ele é Deus
Mas se não der, continua sendo Deus

Eu não O adoro pelo que Ele faz
Eu O adoro pelo que Ele é
Haja o que houver sempre será Deus

quarta-feira, 15 de março de 2017


Meu partido É um coração partido E as ilusões estão todas perdidas Os meus sonhos foram todos vendidos Tão barato que eu nem acredito Eu nem acredito...

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

"Amor não é amor se quando encontra obstáculos se altera ou se vacila no mínimo temor. Oh, não, é uma marca eterna que encara as tempestades e nunca é abalado"

(Razão e Sensibilidade)

domingo, 29 de janeiro de 2017

Para refletir.
#Dor alguma se eterniza.
Não há problemas sem soluções.
Toda prova é oportunidade de crescimento.
Sem luz própria, ninguém caminha.
Toda ascensão é solitária.
O testemunho é inevitável.
As ilusões passam.
A Verdade se impõe por si mesma.
O fruto amadurece na época propícia.
Tudo está previsto na Lei.
A ordem do Universo não se subverte.
Felicidade é conquista.

Dias Melhores
@Carlos A.Baccell

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

"É bom se envolver em muitas coisas. A pessoa que tem feito uma coisa, e somente uma coisa, torna-se muito fixa e as mudanças ficam difíceis.
É muito bom que as pessoas mudem desse para aquele emprego; isso as mantém fluidas. Em um mundo melhor, tudo se tornará mais móvel do que é hoje, e as pessoas deveriam mudar continuamente, de tal modo que nada se torne uma fixação — fixação é doença.
Cada novo emprego, cada novo projeto, traz uma nova qualidade a seu ser — torna-o mais enriquecido".
(Osho)

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Essa vida viu, Zé. Pode ser boa que é uma coisa. Já chorei muito, já doeu muito esse coração. Mas agora tô, ó, tá vendo? De pedra. Uma tora. Um macho. Na quarta eu não vi o senhor, mas será que o senhor me viu chegando cedinho, com o dia amanhecendo? Balada, Zé. E da boa. Sabe quem tava lá? Esse mesmo. Ele que veio me trazer, o senhor não viu? Ah, o senhor viu? Que vergonha. Eu tava meio caindo pelas beiradas não era? Era sono. Tá, um pouco disso e um pouco daquilo também, mas basicamente sono. O senhor não viu ele indo embora? Então somos dois. Mas vou confessar pro senhor: adoro quando eles vão embora sem me dar nenhum trabalho. Mas to me divertindo, ué. Não é isso que mandam a gente fazer? Quando a gente chora e escreve aquele monte de poesia profunda. Quando a gente se apaixona e tudo mais e enche o saco dos amigos com aquela melação toda. Não fica todo mundo dizendo pra gente parar de tanto drama e se divertir? Poxa, to só obedecendo todo mundo. Não é isso que todo mundo acha super divertido? Beber e fumar, e beber, e fazer sexo sem amor, e beber e fumar e dançar e chegar tarde e envelhecer e não sentir nada? Sabe Zé, no começo doeu não sentir nada. Mas eu consegui. Eu não sinto nada. Nada. Uns vem, uns vão. As garrafas tão lá, ao lado do lixo. As cinzas saem dançando por aí. As minhas vão junto. No dia seguinte eu acordo, tomo um banho, passo protetor solar, sento na minha varanda com o meu jornalzinho e ó: nada. Nadinha. Nem pena do mundo eu consigo mais sentir. Minha pureza era linda, Zé, mas ninguém entendia ela, ninguém acolhia ela. Todo mundo só abusava dela. Agora ninguém mais abusa da minha alma pelo simples fato de que eu não tenho mais alma nenhuma. Já era, Zé. É isso que chamam de ser esperto? Nossa, então eu sou uma ninja. Bate aqui no meu peito, Zé? Sentiu o barulho de granito? Quebrou o braço, Zé? Desculpa. Mas hoje é quinta, hoje tem visita. Hoje tem risada alta, tem festinha, tem maquiagem e música. O senhor promete que não me julga, Zé? Eu sei que você se atrapalha, liga aqui pra cima e fica até mudo. São tantos nomes, não é? Mas é só fazer que nem eu: chama todo mundo de “o outro”. Todos são outros. Porque o de verdade, Zé, o de verdade não existe. A gente chora, escreve lá umas poesias profundas, chora, mas um dia a gente acorda e descobre que esse aí não existe não. Amanhã é sexta, um novo dia. Um novo outro qualquer. Eu queria te dizer que eu sinto muito, Zé. Mas eu não posso te dizer isso porque a verdade é que eu não sinto mais nada. Nadinha, Zé. 

 (Tati Bernardi)

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Pra Sempre - Acende um Fogo - A Ele a Glória - Gabriela Rocha 2016



"Acende o fogo em meu coração,
eu não posso conter,
eu não tenho o controle,
eu quero mais de Ti Deus".

Zezé Di Camargo & Luciano - Mentes tão bem (Mientes tan bien)



Me promete amor sincero, uma vida inteira
Que com você o meu inverno vira primavera
Vive me jurando estar apaixonada
Prometeu o mundo e nunca me deu nada
Você não cumpre nada

Que se eu seguir o seu caminho chegarei ao céu
Euvou provando o gosto amargo do seu doce mel
Na mentira das palavras, entro no seu jogo
Procurando água, só encontro fogo
Me queimo nesse fogo

Quando você fala tão apaixonada
Meu amor eu sempre estarei contigo
Olho nos seus olhos, me emociono e choro
Sei que é mentira, mas me sinto vivo
Mesmo sendo falso o ar, sinto que respiro

Mentes tão bem
Que parece verdade, o que você me fala
Vou acreditando
Mentes tão bem
Que até chego a imaginar, que não quer me enganar
Que me ama de verdade
Mentes tão bem

Quando você fala tão apaixonada
Meu amor eu sempre estarei contigo
Olho nos seus olhos, me emociono e choro
Sei que é mentira, mas me sinto vivo
Mesmo sendo falso o ar, sinto que respiro

Mentes tão bem
Que parece verdade, o que você me fala
Vou acreditando
Mentes tão bem
Que até chego a imaginar, que não quer me enganar
Que me ama de verdade
Mentes tão bem

Não me ama de verdade
Você mente tão bem.

Chitãozinho & Xororó - Se Deus me ouvisse (Sinfônico 40 Anos) [Part. Esp...



Ah! Se Deus me ouvisse e mandasse pra mim
Aquela que eu amo e um dia partiu
Deixando a tristeza junto de mim
Ah! Voltaria pra mim toda a felicidade
Sairia do peito a dor da saudade
Renascia uma vida a caminho do fim

Ah! Eu lhe peço senhor
Ah! Traz de volta este amor
Senhor está perto o meu fim
Eu lhe peço meu Deus Tenha pena de mim

Victor & Leo - Quando Você Some



Quando você some assim
Queria não pensar que vai voltar
Prefiro encarar que seja o fim
Prefiro que não volte a me encontrar

Queria que não fosse como é
Nem sei se tudo isso é de verdade
Só nos falamos quando você quer
Enquanto isso, morro de saudade

Preciso te olhar nos olhos
E sem chorar, dizer adeus
Mas quando você chega perto
Meus olhos e palavras
Não são mais meus

Preciso dizer que preciso
Sentir verdade no que você diz e faz
Ou me leve a sério
Ou vá embora
E não volte mais(2x)