Páginas

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Rótulos

Nunca gostei de pôr rótulo em ninguém, até descobrir que rótulos se tornaram para mim uma forma de proteção. Isso veio depois que aprendi a aceitar as pessoas como elas são. Se alguém próximo a mim costuma me tratar com injustiça, é porque a pessoa é INJUSTA e só. Não é um problema pessoal comigo. Se outra faz pequenas maldades e age com malícia sempre, é só por ser MALDOSA, nada além disso, nada para me atingir pessoalmente. As pessoas são o que são, dão o que tem, e cabe a mim aceitá-las ou não, porque mudá-las eu nunca vou conseguir. Sim, isso me é um consolo, um alívio para o meu temperamento explosivo, sendo assim, não brigo com ninguém, não magôo ninguém e o melhor, não me magoo. O pensamento contrário também funciona, se rotulo alguém de GENTE BOA, não importa o que ela faça, mesmo que seja injusta comigo ou aja com maldade, vou considerar como um vacilo, um ato falho, mas algo que pode ser consertado, pois a impressão será sempre a mesma - alguém de coração bom, mas que também erra, afinal de contas, ninguém é perfeito.

Um comentário:

  1. Espero que meu rótulo esteja mais próximo do 'gente boa', hhahaha.

    ResponderExcluir

Seu comentário aqui é soberano!