Páginas

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Estrela

Começou no Pré Caju e acabou no São João. 
Começou no fim e acabou no começo. Que louco!
Tava com vontade de chorar, nó na garganta sufocando, os olhos marejados. Ruas escuras, pessoas estranhas. Sal, suor e lágrimas (me lembra alguma música...). Sentimentos que sempre estiveram aqui, nunca foram embora. Velhos conhecidos. Mas para quem está aprendendo a equilibrar a emoção com a razão, foi fácil perceber que mais um ciclo se encerrou para um novo começar. 

Existem pessoas que são como anjos, outras como estrelas, pode ser piegas, mas foi a única metáfora que consegui encontrar. Obrigada, minha estrela, pelo tempo em que me fizestes companhia. Fico de longe observando a sua triste cadência. Seu brilho ficará comigo por algum tempo até se extinguir. Não sei em que outra coisa as estrelas se transformam, mas espero que um dia a gente se encontre novamente, talvez em outra vida. Se existissem outras vidas, a gente se encontraria, talvez, como gatos. 

:)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário aqui é soberano!