Meus meninos

Eu tinha que ir lá para ver como estavam os meus meninos, para ter certeza que eles estavam bem. Sinto-me responsável por eles eternamente, por aqueles que cativei. Foi bom encontrá-los, meio que empilhadinhos dentro de um container de guerra escuro, mas felizes. Rindo. Rindo das desgraças, fazendo piada das coisas ruins, fazendo resenha, como diz o pernambucano. O vento poeirento lá fora, o feno rolando pelo meio do canteiro, o calor de rachar a moleira, mas eles estavam lá, firmes e fortes. Meu coração ficou mais tranquilo. Fui embora cantando uma música alta no carro BR afora. Missão cumprida. Eu tinha que ir lá para ter certeza que fiz minha parte e que aquilo ali já não me pertence mais. Feliz pelos meus meninos. Bem treinados e preparados. Para o alto e avante! Ninguém se rendeu,  ninguém pediu pra sair, mas o último a passar, favor apagar a luz. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eu sou do Trecho

Como curar panela de pedra sabão - a saga

Cortina Longa x Cortina Curta