O som silenciou. Não se ouve mais a música. Não se vêem mais os dedos ágeis a dedilhar os acordes, nem as mãos fortes puxando o fole. Os assovios, murmúrios de uma música qualquer, apenas na memória. Num canto, a sanfona esquecida. No coração, Seu Isidio estará  sempre guardado.
Saudades eternas de todos os seus familiares. Da sua esposa, companheira há 70 anos. Dos seus filhos, netos e bisnetos, que nunca o esquecerão.

"Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com Ele." 1 Tessalonicenses 4:14.

Isidio Antonio da Silva
*15/07/1915
+19/07/2012 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eu sou do Trecho

Como curar panela de pedra sabão - a saga

Cortina Longa x Cortina Curta