Trinta Anos

Ele foi o primeiro a me ligar. Ficamos 1 hora ao telefone. Novamente não dormi à noite com tantas palavras que pulavam na minha cabeça. Além dos "parabéns", teve "eu amo você", "não quero ficar longe", "estou com muita saudade", "você é especial", teve até um certo "volta pra mim". Não sei se são mentiras ou se seriam meias-verdades. Agora é tão difícil perdoar e acreditar. Mas não posso esconder de mim, eu queria, queria sim...

Trinta Anos
Os Paralamas Do Sucesso
Composição: Hebert Vianna

Chove à noite, chove
Os dois pés no chão
Só me faltam nove
Só me resta a visão
Ordem, quem quiser se vire, ordem
Eu vou atrás de mim
Vale tudo, vale livre, pasmem!
A voz me disse sim
Dorme à noite, dorme
Só eu é que não
Quadro que comove
Olhos, pés e mão
Ainda ontem, ainda há uma chance
A vida vive em mim
Bem maior tão desigual, bastante
E torna a dizer sim
Eu disse eu te amo
Me sentei no chão
São os trinta anos
E este colchão
E uma onda que não muda nunca
A dor que vai e vem
São remotas sensações longínquas
Agora eu lembro bem

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como curar panela de pedra sabão - a saga

Eu sou do Trecho

Cortina Longa x Cortina Curta