Cortina Longa x Cortina Curta

Todas as noites, todos os capítulos, fico a paquerar as cortinas das casas na novela Fina Estampa. As cortinas azuis da casa da Griselda (Lilia Cabral), as cortinas pretas do quarto da Tereza Cristina (Cristiane Torloni), as amarelas da casa da Esther (Julia Lemmertz)... todas longas e bem inseridas no contexto da decoração. As cortinas azuis combinam (lá vou eu) com a mesa de centro em laca azul e com vários outros detalhes. As amarelas contrastam com o cinza do restante da sala, e a preta, de listras, são as minhas preferidas, são elegantes, sofisticadas, luxuosas, denotam austeridade e mistério. 

Na época (há 1 ano atrás) quando mandei confeccionar as cortinas da nossa sala, fiquei com o voil branco básico, com medo de que a cortina de outra cor pesasse o ambiente ou o deixasse colorido demais. No nosso quarto escolhi uma na cor berinjela, combinando (ói de novo) com as flores discretas do papel de parede. O quarto ficou um charme, com uma áurea meio espiritual (uia!). Todas as cortinas citadas são longas, "beijando" o chão. Cortinas assim, dão ao ambiente uma aparência de pé direito mais alto, de amplitude

Desta vez para o home-office-quarto-de-visitas-closet, decidi por uma cortina azul, já que tinha escolhido o papel de parede com detalhes floridos azuis (já disse que se não combinar as cores, não sou eu), mas fiquei na dúvida entre cortina longa ou curta. Acabei optando pela curta por dois motivos: 
  • a cama fica com a cabeceira na janela;
  • queria que o quarto tivesse um aspecto mais de escritório do que dormitório. 
Depois de instalada não gostei do resultado: ficou parecendo uma minissaia, sabe como é? Quando você olha as pernas à mostra, acha que tá bonita (ou acha bonito, no caso dos homens), mas parece que tá faltando um pedaço de alguma coisa (e está!) e fica tentando puxar a saia pra baixo pra tapar, não pagar calcinha, ou seja, não se está confortável. Essa é a sensação que tenho da minha cortina. Mas acho que se o objetivo era trazer leveza para o ambiente, já que ele é cheio de tantas funções, eu consegui este efeito.

Enquanto a bancada não fica pronta, o notebook fica na cama mesmo.
A coluna é quem sofre. 
Resumo da ópera: você pode até arrasar de minissaia, mas o longo é que te deixa elegante. 

p.s.: agora, já estou pensando em trocar a cortina branca longa da sala para este quarto, e fazer uma preta para a sala, longa também, claro. Até mesmo porque uma cortina preta, transparente, de listras, combinaria perfeitamente com o papel de parede da sala. (Preciso me livrar desse transtorno obsessivo compulsivo por cores urgentemente. Socorro!!!)

Comentários

  1. Achei linda a cor da cortina. Talvez se a cama fosse de casal e ocupasse todo o espaço horizontal da janela, vc não sentisse que tá faltando alguma coisa... Não dá pra colocar a lateral da cama na parede no lugar da cabeceira? Vi muitos quartos em revistas assim...

    ResponderExcluir
  2. Pois eu gostei muito dessa cortina-minesaia.
    O fato é ue vc fica se lembrando das cortinas longas dos quartos das novelas. rs. Mas á bom assim mesmo. Mas se não aguentar eu posso herdar e aí vc coloca a da sala no quarto. rsss.

    ResponderExcluir
  3. Eu pensei nisso, mainha, em doar essa pra vc. rsrs!!! Vamos ver depois da bancada pronta e do papel de parede assentado, o que é que eu vou achar. rs!

    ResponderExcluir
  4. Como te falei, Livinha, qd abro a auxiliar, ela bata no guarda-roupa na outra posição. Mas é uma opção, qd for usar, é só afastar ou mudar a posição de novo. Vou fazer esse teste.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo4:41 PM

    Eu amei as cortinas e to com uma saudade imensa do meu bb e do nosso apto...amooooooooooo!!!!! Ivanir

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Seu comentário aqui é soberano!

Postagens mais visitadas deste blog

Eu sou do Trecho

Como curar panela de pedra sabão - a saga