HISTÓRIAS DA VIDA REAL


Foi interessante... 

Estava eu atrasada pra minha aula da tarde (dormi demais, acordei em cima da hora), esperando o 3º ônibus no terminal, quando ouvi uma mulher conversando com um senhor, ao qual ela chamava de pastor. 
Dizia que a vida não estava boa. Estava desempregada, o marido também e pra completar o marido saiu de casa, depois de uma briga, e há 3 dias ela não sabia por onde ele andava. 
Fiquei, disfarçadamente, ouvindo e observando-a. Mulher nova, mulata, um pouco acima do peso, mas podia-se ver que tivera um belo corpo, bonita. 
De repente ela aponta pra o outro lado do terminal e diz pra o pastor: "Ali ele, pastor, o meu marido. Vá lá, pelo amor de Deus falar com ele!" 
O pastor (parecia ser da Universal ou da Assembléia), meio constrangido saiu vagarosamente (acho que esperando que o homem desaparecesse na multidão), mas conseguiu alcançá-lo. 
A mulher ficou desesperada, trêmula, e começou a conversar comigo e com outra senhora. Dizia que o marido chegou em casa bêbado e, com raiva, mandou ele embora. 
Mas não se aguentava mais de saudade, que não sabia mais o que fazer. Ele já estava há três dias sem dar notícia e ela estava com medo dele não voltar nunca mais. 
A senhora perguntou se eles tinham filhos e ela disse que tinham três. A senhora continuou dizendo que era difícil criar três crianças sem um pai, que ela também era separada e que tinha sofrido também... no final a mulher virou pra mim e perguntou: "O que eu faço?" - ela veio perguntar justo pra mim! - eu apenas disse: "Vá lá falar e peça pra ele voltar". 
Ela atravessou a rua, e eu fiquei apenas observando. Ele ficou por um bom tempo de braços cruzados e balançando a cabeça negativamente. Depois vi que tentou pegar alguma coisa que estava na mão dela... e ficaram lá conversando... até que meu ônibus chegou e fiquei apenas a imaginar o final dessa história. 



SAUDADES DE...

Raul Lobato Júnior

Raulzinho, sei que você é extremamente ocupado, mas de vez em sempre dá
m toquinho no meu celular...
Estou com saudades de comer pipoca e brigadeiro com você, assistir filme
e ir ao oceanário.
Saudades do seu carinho e de rir das suas histórias com namoradas...
Apareça!

Raulzinho fazendo rappel na serra de Itabaiana. Lindo!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eu sou do Trecho

Como curar panela de pedra sabão - a saga

MINHA ROSA É ÚNICA NO MUNDO