Primeiras 24 horas

Fomos visitar painho pela manhã. Ele estava entubado, mas respondeu com o olhar tudo o que perguntávamos, balançando a cabeça bem devagarzinho. Mesmo sabendo que ele está bem, que está sendo bem cuidado, que agora é só esperar a sua recuperação, saí de lá com o coração partido. Ainda mais quando vi os olhinhos dele cheios de lágrimas e a lagriminha escorrendo pelo canto do olho. Percebi o quanto sou parecida com ele, mais do que eu imaginava. Sei bem o que ele está sentindo, o quanto é ruim ficar presa numa cama, sem poder levantar, dependendo das enfermeiras para tudo. De tarde, já extubado, ele comentou com a minha mãe, num tom de voz bem fraquinho: "Nunca pensei passar por uma situação dessa"... 
Não vejo a hora de vê-lo sorrindo, brincando com todo mundo e contando as suas histórias um milhão de vezes. Não tenho nenhuma dúvida que no final tudo vai dar certo. Deus há de ajudar. É só questão de tempo. Sempre o tempo.

"Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam"...
(Hebreus 11:1; p.p.)

Comentários

  1. "Não tenho nenhuma dúvida que no final tudo vai dar certo". Enquanto isso.. muita força, amiga. Cuida bem de você mesma (da alma, sobretudo) para estar forte para cuidar também do papai. Quando quiser ou precisar, o meu telefone está 24h ligado e feliz em receber sua ligação.

    ResponderExcluir
  2. Pois que ele volte logo, e agora com as histórias de hospital para rechear o repertório dele. E ele pode contar a história do gato 10x que eu vou rir do mesmo jeito!bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Seu comentário aqui é soberano!

Postagens mais visitadas deste blog

Como curar panela de pedra sabão - a saga

Eu sou do Trecho

Cortina Longa x Cortina Curta